Tendências de supply chain que você deve conhecer em 2023

1º de fevereiro de 2023

No mundo de hoje, a interrupção da cadeia de suprimentos tornou-se o novo normal. Para manter e construir resiliência no longo prazo, as empresas devem transformar essas disrupções em oportunidades, mantendo-se à frente das tendências emergentes e usando recursos de planejamento sofisticados com visibilidade aprimorada de sua cadeia de suprimentos.

Acreditamos que essas ações são essenciais para o sucesso em 2023 e além. Ter controle sobre o risco e a vulnerabilidade será crucial para se diferenciar da multidão e aproveitar tudo o que é oferecido como resultado de ações proativas.

Tendências da cadeia de suprimentos que você deve conhecer em 2023

O cenário empresarial moderno depende muito das cadeias de suprimentos, que exigem atenção e otimização constantes para manter as operações funcionando sem problemas. Para se adaptar de forma eficaz às mudanças nas demandas dos consumidores e às interrupções geradas pela pandemia do COVID-19, é essencial que as empresas se mantenham informadas sobre as tendências da cadeia de suprimentos e as estatísticas mais recentes.

Acompanhar essas tendências da cadeia de suprimentos ajuda a garantir que as empresas tenham acesso à identificação de componentes críticos de suas cadeias de suprimentos, métodos de gerenciamento eficientes e uma abordagem ágil para lidar com interrupções. Ele também garante que eles possam continuar entregando produtos e serviços em tempo hábil, maximizando a economia de custos.

Em suma, manter-se atualizado sobre o cenário da cadeia de suprimentos em constante evolução não é mais uma escolha, mas um imperativo para as empresas. Com isso em mente, vejamos algumas das tendências da cadeia de suprimentos que você deve conhecer em 2023.

#1. Cadeia de Suprimentos Mais Verde

As empresas perceberam a importância de entender sua pegada de carbono total e, portanto, estão fazendo mudanças deliberadas para reduzir suas emissões de carbono. Essas mudanças foram recebidas com entusiasmo por grupos de defesa das mudanças climáticas e consumidores.

Existem algumas áreas principais dentro da cadeia de suprimentos que mais contribuem para as emissões de gases de efeito estufa nos EUA, como eletricidade e transporte. Por exemplo, muitas empresas agora priorizam a eficiência energética em suas instalações, bem como a produção de embalagens sustentáveis e o uso de energia renovável.

Além disso, eles estão explorando métodos de transporte ecologicamente corretos, como trocar veículos tradicionais movidos a combustível por elétricos ou introduzir combustíveis biométricos sempre que possível. É incrível quanto apoio a logística verde está recebendo hoje; no entanto, ainda há mais trabalho a ser feito para combater a mudança climática.

Cadeia de Suprimentos Sustentável

Falando em logística ecológica, ela se tornou uma estratégia fundamental no armazenamento moderno, impulsionada por imperativos sociais e corporativos. As instalações mais bem-sucedidas implementaram sistemas avançados de gerenciamento de energia para monitorar o uso de recursos valiosos, como eletricidade, calor, água e gás.

Isso não está apenas permitindo a redução total de resíduos, mas também ajudando a reduzir sua pegada de carbono geral. Assim, fica claro que a logística verde é uma tendência importante nas operações de armazenamento que impacta positivamente tanto a eficiência geral quanto as metas de sustentabilidade.

#2. Surgimento de cadeias de suprimentos circulares

O surgimento de cadeias de suprimentos circulares é uma mudança inegável na maneira como as empresas utilizam seus recursos, permitindo reduzir significativamente sua pegada ambiental e aumentar a eficiência.

Mais empresas do que nunca estão optando por reaproveitar produtos descartados e devolvê-los à sua forma de matéria-prima, o que ajuda a reduzir os custos das matérias-primas e as torna mais amplamente disponíveis.

O potencial de redução de resíduos, bem como economia de custos, torna esta uma decisão de negócios inteligente, demonstrando que a sustentabilidade e o sucesso financeiro não precisam ser mutuamente exclusivos. É claro que as cadeias de suprimentos lineares logo se tornarão relíquias do passado, à medida que as empresas adotarem esse novo modelo para um futuro mais verde.

Cadeia de suprimentos circular

 Fonte: Cadeia de Suprimentos 24×7

A utilização de uma cadeia de suprimentos circular não é apenas uma estratégia de negócios viável para cortar custos e melhorar a lucratividade, mas também uma maneira eficiente de as empresas reduzirem sua pegada ambiental.

Ao fazer um loop na cadeia de suprimentos, as empresas podem investir em menos matérias-primas do que as cadeias de suprimentos tradicionais exigem, mitigando o risco contra preços voláteis. Além disso, ao evitar práticas de desperdício, como superprodução e embalagens em excesso, as empresas podem fazer sua parte para criar um ciclo de produção mais sustentável com o mínimo de impacto no meio ambiente.

#3. A forma de fabricação está mudando

À medida que a cadeia de suprimentos econômica global lida com aumentos de preços de energia e insumos, o acesso a materiais críticos em 2023 será um grande desafio. Por muitas das mesmas razões, as corporações globais com operações de manufatura devem considerar alternativas à tradicional manufatura offshore.

Friendshoring e nearshoring certamente estarão em seu radar, mas reconhecendo que uma quantidade substancial de risco está envolvida e pode haver ceticismo sobre se a fabricação pode realmente ser feita inteiramente em terra.

Como tal, as empresas inevitavelmente começarão a explorar possíveis soluções – e embora essa mudança provavelmente não aconteça da noite para o dia, é evidente que as rodas estão começando a girar.

Além disso, outro fator que mudará a forma da pegada de fabricação é o impacto do varejo online. Isso deve ser levado em consideração ao mapear o cenário de fabricação do produto.

Para se manterem competitivas, as organizações estão sendo forçadas a fornecer produtos exclusivos adaptados às necessidades individuais dos clientes: quer isso signifique tamanhos, sabores ou até mesmo estilos de embalagem diferentes.

Crucialmente, esta tendência é refletida nas ciências da vida com o desenvolvimento da medicina de precisão; em breve, os profissionais de saúde podem não precisar mais de grandes lotes de vacinas e medicamentos genéricos, preferindo tiragens menores especialmente elaboradas para cada paciente.

As implicações dessa mudança no futuro da manufatura e suas cadeias de suprimentos associadas serão enormes – mas também indicativas de uma nova e empolgante era de avanço tecnológico.

#4. Aumento do Investimento em Tecnologia

À medida que organizações em todo o mundo se preparam para um futuro drasticamente diferente do ano passado, investir em uma estratégia de transformação digital baseada em nuvem deve ser uma prioridade.

Em 2023, essa mudança em direção à tecnologia provavelmente se acelerará à medida que as empresas se concentrarem em mitigar as pressões inflacionárias e a estagnação econômica por meio de suas estratégias. Para ter sucesso nessa transição, as organizações precisam direcionar várias áreas para melhoria.

Melhorar a qualidade do planejamento da cadeia de suprimentos e automatizar as tarefas operacionais e de armazenamento serão elementos essenciais necessários para o sucesso. As empresas também devem garantir que estão coletando análises de ponta a ponta da cadeia de suprimentos para criar melhor visibilidade de uma perspectiva de ponta a ponta.

Transformação digital

Ao tomar essas medidas agora, eles se prepararão para o sucesso no futuro. Além disso, esse movimento promete algumas vantagens sérias para os usuários, permitindo que eles aproveitem os recursos de muitos sistemas em um só lugar, eliminando experiências instáveis e facilitando operações suaves de ponta a ponta.

Com grande potencial para maior eficiência, escalabilidade e economia de custos, a mudança para plataformas holísticas de cadeia de suprimentos certamente será bem-vinda por seus usuários.

#5. A Elastic Logistics é o caminho a seguir

Quando se trata de operações da cadeia de suprimentos, a mera enxugamento não é mais suficiente para as empresas sobreviverem em um mercado em constante mudança. Para permanecerem ágeis e adaptáveis, muitas organizações decidiram que a logística elástica é o caminho a seguir.

Essa abordagem permitiu que as empresas expandissem ou contraíssem suas cadeias de suprimentos, dependendo das demandas dos clientes – permitindo que ficassem um passo à frente de seus concorrentes, levando em consideração quaisquer necessidades flutuantes.

Além disso, tecnologias como inteligência artificial permitem decisões de negócios complexas que podem equilibrar oferta e demanda com facilidade. Por meio da logística elástica, empresas de todos os tamanhos podem obter recompensas de maior economia de custos, maior eficiência e uma experiência de cliente elevada.

Logística Elástica

Fonte: Mobisoft Infotech

Além disso, a logística elástica é um ativo inestimável para empresas que criam estratégias em um mercado em rápida evolução. Sua capacidade de ajuste permite que as partes interessadas da cadeia de suprimentos aproveitem a fluidez e se protejam contra possíveis problemas, como excesso de estoque e espaço não otimizado da embarcação, trazendo maior estabilidade do que seria possível.

Em última análise, isso fornece às empresas a agilidade necessária para se manterem competitivas diante de mercados em constante flutuação. Além disso, a logística elástica pode ajudá-los a maximizar sua eficiência, otimizando os cronogramas de navegação e o uso de contêineres conforme necessário.

Essa abordagem multifacetada oferece uma flexibilidade que capacita as empresas a gerenciar com eficiência as complexidades de suas cadeias de suprimentos.

#6. Cadeia de Suprimentos como Serviço (SCaaS)

A complexidade das cadeias de valor está mudando a maneira como as empresas fazem negócios. As empresas agora precisam mudar para ambientes digitais e incorporar grandes quantidades de dispositivos habilitados para IoT, análise de dados e manutenção para se manterem competitivas.

Embora esses processos sejam necessários para o sucesso, muitas organizações carecem do conjunto de habilidades especializadas necessárias para gerenciá-los. É por isso que a terceirização se tornou tão prevalente, pois permite que as empresas acessem conhecimentos sem comprometer recursos para desenvolvê-los internamente.

Com um parceiro terceirizado bem gerenciado executando processos críticos da cadeia de suprimentos, as empresas podem trabalhar para a otimização com confiança. Além disso, as soluções SCaaS (Supply Chain as a Service) têm inúmeras vantagens para as empresas de hoje que buscam se manter competitivas em um clima econômico em constante mudança.

O principal desses benefícios é a melhoria do atendimento ao cliente e o aumento da produtividade, permitindo que as empresas reduzam custos e mantenham níveis otimizados de operação. O SCaaS também inclui benefícios específicos da cadeia de suprimentos, como gerenciamento aprimorado de ativos, proporcionando aos proprietários de negócios maior confiança em seu processo de entrega de serviços.

Além disso, o atual cenário de pandemia mostrou a necessidade de maior flexibilidade, resiliência e agilidade – todas as qualidades que o SCaaS oferece com excelência. Como resultado, as empresas agora podem se equipar com as ferramentas necessárias para sobreviver e prosperar em tempos de incerteza.

Por que o investimento em resiliência de longo prazo é fundamental para garantir um futuro sustentável?

No ano passado, os líderes de organizações dos setores público e privado tiveram uma oportunidade única de aprendizado – reconhecendo que o futuro será definido por disrupções interconectadas.

O COVID-19 impactou todos os setores e regiões de maneiras diferentes; atingindo alguns com mais força do que outros, ao mesmo tempo em que exacerba as desigualdades socioeconômicas sistêmicas.

À medida que as organizações procuram enfrentar as disrupções em curso, os líderes devem se unir para desenvolver abordagens inovadoras que abranjam a complexidade, a colaboração e a compaixão.

Encontrar soluções de curto prazo para enfrentar os desafios atuais pode parecer uma prioridade urgente, mas também é essencial que desenvolvamos estratégias de resiliência de longo prazo, alavancando perspectivas holísticas para gerenciar proativamente as disrupções futuras e permitir o progresso sustentável.

Com o aspecto de longo prazo em mente, vamos agora dar uma olhada nas áreas que precisam ser abordadas para construir um futuro sustentável.

#A. Resiliência Geopolítica

O paisagem geopolítica está em constante mudança, e a capacidade de uma organização de responder a essas mudanças e permanecer resiliente requer proatividade. É por isso que é importante desenvolver estratégias de negócios robustas que possam se adaptar com flexibilidade a diferentes esferas geopolíticas, bem como aprimorar os recursos de previsão para prever melhor as mudanças e planejar adequadamente.

Além disso, desenvolver uma compreensão profunda das interdependências econômicas e geopolíticas permite que as empresas colaborem com os formuladores de políticas de maneiras mais significativas. Empresas inteligentes reconhecem a importância de construir resiliência geopolítica em sua infraestrutura principal, para não serem surpreendidas por eventos futuros.

#B. Resiliência climática, alimentar e energética

A resiliência climática, alimentar e energética são preocupações prementes da sociedade atual. Indo para o futuro, está claro que a utilização de fontes renováveis de energia não pode mais ser adiada e deve receber maior ênfase para fazer progressos substanciais.

Juntamente com essa transição, tecnologias complementares, como hidrogênio azul e captura, uso e armazenamento de carbono, podem ajudar a fornecer uma ponte entre os combustíveis tradicionais e a descarbonização total.

No entanto, não devemos esquecer que a proteção do nosso delicado ambiente natural também desempenha um papel essencial nesta nova era – projetos de conservação aliados a incentivos para financiamento de transição podem nos ajudar a minimizar os impactos climáticos, garantindo um crescimento inclusivo.

Portanto, se priorizarmos a alimentação e as necessidades básicas nessas iniciativas, teremos dado um passo crucial para enfrentar com sucesso o desafio global das mudanças climáticas.

#C. Resiliência Comercial e da Cadeia de Suprimentos

Comércio e resiliência da cadeia de suprimentos é de suma importância no cenário global atual. Para garantir que os negócios estejam bem protegidos, é essencial entender as dependências da cadeia de suprimentos e as possíveis vulnerabilidades decorrentes de geopolítica, tecnologia ou fornecimento único.

Além disso, a capacidade de preservar relacionamentos benéficos com fornecedores enquanto interconecta em nível global é incrivelmente significativa. Além disso, ao tomar medidas proativas, como detecção precoce e planejamento de cenários, as organizações são capazes de reconhecer e planejar os riscos que podem estar à espreita no horizonte.

Por fim, criar oportunidades de comércio justo para economias menores ou em desenvolvimento pode dar a elas suporte adicional para alcançar novos patamares.

6 ideias de ação de resiliência

#D. Pessoas, Educação e Resiliência Organizacional

A capacidade de enfrentar altos e baixos com sucesso é a própria essência da resiliência. No que diz respeito às organizações, no entanto, também envolve levar em consideração as diferentes variáveis que garantem a sustentabilidade no longo prazo, incluindo pessoas e educação.

Para garantir a resiliência organizacional, é importante cultivar modelos operacionais flexíveis e uma liderança adaptável capaz de abraçar a incerteza. Além disso, a tomada de decisão deve ser descentralizada para que as equipes possam progredir com mais autonomia.

Além disso, uma estratégia de desenvolvimento de talentos de longo prazo deve ser implementada para aprimorar e requalificar a força de trabalho existente sempre que necessário. E por último, mas não menos importante, investir em educação é essencial para reduzir a crescente lacuna de talentos e a desigualdade social na sociedade.

#E. Resiliência em Saúde

Desenvolver a resiliência na área da saúde é uma meta extremamente importante no mundo global interconectado de hoje. Para isso, é fundamental priorizar também a saúde preventiva e holística; não só os cuidados médicos devem ser acessíveis e baratos, mas também devem ser feitos esforços para diminuir o risco de doenças por meio da promoção de comportamentos saudáveis.

Além disso, com maior capacidade e produtividade no sistema de saúde, juntamente com maior resistência contra futuras pandemias e crises de saúde, podemos criar estruturas sociais resilientes que protegerão os mais vulneráveis.

Além disso, devemos garantir a inclusão e o cuidado equitativo para todos os membros da sociedade para alcançar verdadeiramente a resiliência da saúde: nenhuma população deve ser excluída do acesso a cuidados de qualidade.

#F. Resiliência Digital e Tecnológica

A resiliência digital e tecnológica é essencial para alcançar a resiliência e permanecer competitiva a longo prazo, mas muitas organizações costumam se sentir intimidadas pelos altos custos associados à implementação de soluções digitais.

As organizações não devem apenas estar dispostas a se comprometer com gastos operacionais maiores, mas também devem investir despesas de capital adicionais em projetos-piloto e iniciativas de implantação industrial.

Além disso, essa percepção de custo elevada é exacerbada pelo acesso limitado a fontes de financiamento, bem como por uma falta geral de conscientização sobre as tecnologias predominantes e seus benefícios financeiros associados.

Consequentemente, qualquer integração bem-sucedida de tecnologias digitais deve incluir estratégias que abordem esses desafios – um fato que as organizações inteligentes reconheceram se desejam permanecer resilientes no cenário tecnológico atual.

3 facilitadores a serem implementados devido às tendências da cadeia de suprimentos de 2023

À medida que a cadeia de suprimentos muda e as tendências da cadeia de suprimentos em 2023 atingem todo o seu potencial, as empresas precisarão de alguns facilitadores para o gerenciamento eficaz da cadeia de suprimentos.

O primeiro deles é capacidade. Com a economia digital impulsionando o desenvolvimento global, as empresas precisam de armazéns e redes de transporte online e offline para se antecipar às necessidades dos clientes.

Agilidade é o próximo elemento. No futuro, as organizações devem estar preparadas para lidar com riscos inesperados e sua frequência e gravidade devem aumentar, o que também aumentará a concorrência. A capacidade de reagir rapidamente a mudanças na demanda ou interrupções no mercado será um fator crítico de sucesso no futuro.

Finalmente, as empresas devem manter-se atualizadas com visibilidade dos dados; prever com precisão o comportamento do consumidor requer análises complexas e percepções granulares sobre operações e estoque.

Com premeditação e consideração cuidadosa desses elementos combinados, as empresas podem garantir que sua cadeia de suprimentos seja adaptável, ágil e pronta para o que os próximos anos reservam.

Reflexões finais

As interrupções na cadeia de suprimentos serão uma constante. Nessas circunstâncias, para se posicionar para o sucesso, as empresas precisam gerenciar proativamente essas tendências.

Acreditamos que o planejamento avançado e a flexibilidade, alcançados por meio de uma melhor visibilidade de ponta a ponta da cadeia de suprimentos, ajudarão as empresas a reduzir seus riscos e explorar oportunidades.

A consultoria pode desempenhar um papel crucial para ajudar a construir a resiliência da cadeia de suprimentos, oferecendo os seguintes serviços:

  • Avaliar os processos atuais da cadeia de suprimentos e identificar possíveis riscos e vulnerabilidades.
  • Desenvolvimento de planos de contingência e estratégias de mitigação de riscos.
  • Implementação de novas tecnologias e processos para aumentar a visibilidade e flexibilidade.
  • Fornecer treinamento e suporte ao pessoal da cadeia de suprimentos sobre as melhores práticas de gerenciamento de riscos.
  • Realização de revisões e auditorias regulares para monitorar o desempenho e ajustar as estratégias conforme necessário.
  • Facilitar a comunicação e a colaboração entre os parceiros da cadeia de suprimentos para melhorar a resiliência geral.

Ao contratar consultores, as empresas devem garantir que a empresa de consultoria escolhida tenha experiência relevante em gerenciamento da cadeia de suprimentos e um histórico de sucesso e também certifique-se de que a abordagem de solução de problemas adotada pela empresa corresponda às suas necessidades.

Além disso, para ficar à frente da concorrência e garantir um sucesso consistente, é fundamental contar com fornecedores confiáveis. Ao selecionar potenciais parceiros, é essencial verifique referências e informações básicas - nosso guia sobre como comprar serviços de consultoria pode ajudar nesse processo.

Por fim, lembre-se de que, para obter o retorno máximo de seus gastos com consultoria, você precisa primeiro selecionar a consultoria certa. No Consulting Quest, damos o pontapé inicial para você.

Load More

Helene Laffitte

Hélène Laffitte é CEO da Consulting Quest, uma plataforma global de consultoria focada em performance. Com uma combinação de experiência em Procurement e Consultoria, Hélène é apaixonada por ajudar empresas a criar mais valor por meio de Consultoria. Para saber mais, visite o blog ou entre em contato diretamente com ela.

Você pode gostar…

Gestão de Relacionamento com Fornecedores
Gestão de relacionamento com fornecedores para consultoria: o guia definitivo (2023)

Gestão de relacionamento com fornecedores para consultoria: o guia definitivo (2023)

O gerenciamento de relacionamento com fornecedores é uma peça crítica do quebra-cabeça quando se trata de administrar um negócio bem-sucedido. Não importa o quão bem você simplificou as operações do seu lado, se o elo na cadeia de suprimentos que conecta você ao seu fornecedor não estiver funcionando, isso pode ter consequências reais para sua empresa.

(mais…)

Indústria de consultoria na Europa no rescaldo da guerra na Ucrânia
Indústria de consultoria na Europa no rescaldo da guerra na Ucrânia

Indústria de consultoria na Europa no rescaldo da guerra na Ucrânia

A guerra na Ucrânia é uma fonte contínua de perturbação que está causando muitas dificuldades no mundo dos negócios. Portanto, as empresas devem estar sempre preparadas para as incertezas e evoluir constantemente para se manterem relevantes em meio às condições de mercado em rápida mudança. Nessa situação, a consultoria desempenhará um papel crítico ao lidar com esses fatores disruptivos.

(mais…)